Tem dias que eu me controlo

Tem dias que eu não queria viver, nem existir. Mas me controlo mais porque hoje tenho você aqui. Comigo.
Tem dias que eu não queria sorrir, nem chorar. Mas me controlo mais porque hoje tenho uma pessoa que me ama e sempre pergunta se eu tô bem.
Foi assim que eu voltei a ver cor onde faltava. O problema sou eu mas com você tudo some.
Tem dias que eu não queria fazer nada, eu não preciso fazer nada porque eu não me sinto nada. Mas eu me controlo porque alguém mostrou que precisa de mim, não do que eu sei fazer.

Àquela que trás felicidade mas quer ser feliz também

Eu sei que ela não foi embora porque tem dias que eu não choro mas ao mesmo tempo tem dias que eu quero parar só pra isso.
Talvez não tenha cura. Talvez seja algo específico que ainda não sei (?) que me impede de virar essa página…
Minha vida tem dado umas reviravoltas e eu me sinto dando passos colaborando para elas e ao mesmo tempo me vejo correndo para acompanhar todas as mudanças…
Hoje eu acordei cansada mas ainda feliz por olhar essas coisas acontecendo. A noite me deito e me sinto sozinha de repente, lutando, tentando não pensar em desistir e nem é vontade de desistir, vai ver é o costume do mal hábito quando fico insegura. Não é insegurança do que eu quero. É medo de conseguir tudo e perder tudo. É medo de dormir feliz e acordar vendo que nada foi real, era tudo uma ilusão. Ilusão do mundo contra mim… mais uma. Estou tão acostumada a ver o mundo me dando doce com má vontade e muito esforço meu e depois sair chorando que perdi tudo… Quantas vezes eu já cheguei a achar que vai ver eu não mereça nada disso… não mereço o que idealizava, o que sonho… Vai ver eu só vim pra ser ferramenta. Ferramenta de auxílio para outras pessoas. Beatriz significa Àquela que trás felicidade. Vai ver é isso. O óbvio que eu não entendi. Vai ver eu não devia tentar nada pra mim, deveria só ajudar outras pessoas a conseguir tudo que sonham. E eu sou boa em ajudar as pessoas, me dedico tanto que quantas vezes me esqueci e me perdi de mim… Vai ver é isso.
Talvez depois de umas lágrimas que rolam por meu rosto agora, eu consiga me sentir aliviada e acorde melhor amanhã. Talvez não. Talvez sim.
Talvez seja eu me cobrando demais de novo. Talvez não seja medo nem insegurança, nem autocobrança… talvez seja só os hormônios fora dos eixos. Talvez seja eu mais uma vez tentando uma resposta menos dolorosa pra esconder meus transtornos e doenças…
Mas tomara que amanhã eu levante sorrindo. Tem dias que eu não aguentava nem acordar. Não quero voltar a sentir essas coisas… não agora que estou vendo mudanças, coisas que sonhei acontecendo…
Será que só pra mim não tem cura? Será que eu sou tão fudida da cabeça assim?
Um dia isso vai acabar… tenho fé que vai. Não sei quando mas amaria ser normal ou o que chamam de saudável de novo um dia…

A Chuva

Hoje o dia amanheceu chuvoso
O mesmo tanto de água que chorei nos últimos dias
Caia do céu,
Corria deslizando pelo meu rosto.
Caiu do céu o que eu não tinha mais a chorar.
Tudo aquilo que refleti
Hoje refletia no chão por onde passei.
Como quem observa a chuva caindo do céu,
Estava eu observando as águas que caem aqui,
Nem sempre caem ali.
Tão falha quanto meu eu.

– cartas que nunca entreguei #1